IMPRIMINDO CASAS

30 de novembro de 2014

Parece ficção científica, mas já é realidade. Uma empresa chinesa construiu 10 casas de alvenaria em menos de um dia, utilizando apenas 4 impressoras do tipo 3D, cada uma com 20 metros de altura. As construções usaram concreto reciclável e custaram menos de R$ 13.000,00. O processo, chamado “Contour Craft”, financiado pela Nasa, permite que se faça até a pintura e a instalação da fiação elétrica e hidráulica das casas.

ESCRITÓRIOS EM ALTA

30 de novembro de 2014

Segundo levantamento MarketBeat de escritórios da consultoria americana Cushman & Wakefield, a taxa de espaços vagos para locação de escritórios corporativos, em Porto Alegre, ficou em apenas 3,5% – contra 13% no Rio de Janeiro e 15,6% em São Paulo. Além disso, na capital gaúcha houve um aumento médio de 12% nos preços das locações desses escritórios.

CONDOMÍNIO PREFERE HIPOTECA

30 de novembro de 2014

O Superior Tribunal de Justiça confirmou entendimento no sentido de que o crédito do condomínio, referente a despesas ordinárias e extraordinárias não pagas por condômino, tem preferência até mesmo sobre o crédito hipotecário. Para o STJ, como a receita condominial tem por objetivo a conservação da edificação, se esta se perder por falta de manutenção, a hipoteca perde a sua função.

CORRETOR FAVORECIDO

30 de novembro de 2014

Uma classe indiretamente favorecida com o princípio da concentração de dados nas matrículas dos imóveis, criado pela Medida Provisória nº 656, de 08/10/14, foi a dos corretores de imóveis. Isso porque, como o Código Civil atribui responsabilidade ao corretor por falha em informação a respeito da situação do imóvel e do vendedor, essa investigação ficará bem mais fácil.

GRANA GROSSA

30 de novembro de 2014

O Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço aprovou seu orçamento plurianual, estipulando que no próximo ano serão gastos R$ 76,8 bilhões em habitação, saneamento básico e infraestrutura urbana. Como as verbas do FGTS ajudam – e muito – a movimentar as transações imobiliárias, a expectativa é que, em 2015, o mercado volte a se animar.

DISPENSA DE CERTIDÕES

30 de novembro de 2014

E já começou a discussão sobre a necessidade do comprador de um imóvel continuar solicitando ao vendedor a apresentação da certidão negativa de débitos trabalhistas e a certidão nacional de débitos trabalhistas. Tudo porque, com a recém criada concentração de atos na matrícula do imóvel, em tese qualquer restrição ao dono ou ao próprio imóvel deve ficar registrado nela.

INCORPORADORA OU CONSTRUTORA?

30 de novembro de 2014

Como muita gente ainda não sabe qual a diferença entre uma incorporadora e uma construtora, aqui vai uma resposta rápida: quem vende imóvel na planta ou em construção, responsabilizando-se pela sua entrega, é a incorporadora; quem executa as obras do empreendimento, é a construtora. É comum que uma empresa seja, ao mesmo tempo, incorporadora e construtora.

RESPONSABILIDADE DO CORRETOR

23 de novembro de 2014

Outra: o corretor (agente) imobiliário norte-americano não tem a obrigação de realizar uma investigação independente sobre o estado do imóvel à venda, ou em relação à idoneidade financeira do proprietário. No Brasil, contudo, esta segunda tarefa é uma das suas principais responsabilidades, já que uma transação pode ser desfeita por credor de vendedor inadimplente.

 

IMÓVEIS MAL ASSOMBRADOS

23 de novembro de 2014

Nos EUA, além do proprietário ser obrigado a comunicar ao comprador quaisquer defeitos materiais existentes num imóvel à venda, em muitos estados uma nova obrigação se impõe: informar se a residência tem algum “defeito emocional” ou é “impactada psicologicamente”. Enquadram-se nessas categorias, por exemplo, a ocorrência de “fantasmas” e de mortes violentas no local. E se a moda pegar aqui?

RET DA INCORPORAÇÃO

23 de novembro de 2014

O RET Incorporação é um regime tributário especial, ao qual as incorporadoras podem aderir visando a redução dos impostos sobre suas receitas. Embora a adesão seja opcional, ela é irretratável, pois a empresa optante deve promover a afetação do patrimônio do empreendimento para ter direito ao pagamento unificado do IRPJ, CSLL, COFINS e PIS na base de 4%.