ESPECIALISTA DIZ QUE MOMENTO É BOM PARA COMPRAR IMÓVEIS

1 de dezembro de 2018

Depois de sofrer com a crise econômica nos últimos anos, o setor imobiliário dá sinais de recuperação. Especialistas afirmam que o momento é favorável para quem está em busca da casa própria ou pretende comprar imóveis para investir. Há uma boa oferta de propriedades e os preços pararam de subir. A definição do cenário eleitoral, a manutenção da taxa Selic, o aumento do limite de uso do FGTS e os sinais de retomada do crescimento econômico, são as principais justificativas para apostar na aquisição de um imóvel neste momento.

LANÇAMENTOS DE IMÓVEIS CRESCERAM 30,1% NO 3º TRIMESTRE

1 de dezembro de 2018

O mercado imobiliário nacional manteve a trajetória de recuperação dos lançamentos e das vendas de moradias nos últimos meses e tende a continuar com bom desempenho neste fim de ano, de acordo com dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção. Os lançamentos de novos projetos no 3º trimestre de 2018 aumentaram 30,1% em relação ao mesmo período de 2017.

COMPANHEIRA E DESCENDENTE TEM DIREITO A 50% DE IMÓVEL DO FALECIDO

25 de novembro de 2018

O Tribunal de Justiça de São Paulo deu razão à viúva de um companheiro falecido, que argumentou que um imóvel que foi doado à filha do de cujus na constância da união estável, constituiu antecipação de legítima e, portanto, deveria compor o monte-mor e ser descontado ao tempo da divisão. A companheira pediu a manutenção do bem imóvel na colação, a fim de que fosse levado em consideração para o cálculo do quinhão de cada herdeiro.

ENCARGOS DEVIDOS POR ATRASO NO PAGAMENTO DE CONDOMÍNIOS

25 de novembro de 2018

Um dos principais problemas que ocorrem em condomínios é a inadimplência – uma situação que sempre causa sérios transtornos, já que a cota condominial é praticamente a única fonte de renda que o condomínio tem para a manutenção do prédio e para honrar seus compromissos financeiros. Por conta disso, a lei autoriza a administração a cobrar dos inadimplentes correção monetária, juros de mora (1% ao mês) e multa (2%).

QUITAÇÃO DE FINANCIAMENTO POR DOENÇA INCAPACITANTE

25 de novembro de 2018

O câncer ou qualquer outro tipo de doença grave, por si só, não confere ao portador o direito de quitação de financiamento habitacional. Também é preciso que além de constar no contrato de financiamento cláusula específica, seja comprovada a invalidez permanente por meio de laudos médicos, assim como tenha o contrato de mútuo sido assinado antes da ocorrência da incapacidade.

MEDIDA PROVISÓRIA TRANSFERE IMÓVEIS DO INSS À UNIÃO

25 de novembro de 2018

Medida provisória transfere cerca de 3.800 imóveis não operacionais do INSS para a administração da SPU, que devem ser vendidos para reduzir o déficit previdenciário. A medida também extingue o Fundo Contingente da extinta Rede Ferroviária Federal, liberando outros imóveis que também deverão auxiliar na redução daquele déficit.

PREÇOS DOS IMÓVEIS RECUARAM E O METRO FICA EM R$ 7.519,00

25 de novembro de 2018

Realizar o sonho da casa própria está mais barato. Em outubro, os preços dos imóveis caíram 0,06% e o metro quadrado foi vendido, em média, a R$ 7.519,00. Apesar da queda de outubro ter sido pequena, ela foi a décima consecutiva. E quando se considera a inflação do período, os economistas dizem que o preço do imóvel caiu quase cinco por cento, de um ano pra cá.

ALUGUÉIS RESIDENCIAIS PERMANECERAM ESTÁVEIS EM OUTUBRO

25 de novembro de 2018

De acordo com o Índice FipeZap de Locação Residencial – que acompanha o preço de aluguel de imóveis em quinze cidades brasileiras – o valor médio de locação de imóveis residenciais encerrou outubro com estabilidade, no confronto com setembro (-0,04%). A título de comparação, a inflação medida pelo IPCA (IBGE) foi de 0,45% no mesmo período.

CONDÔMINO INADIMPLENTE PODE USUFRUIR DAS ÁREAS DE LAZER

18 de novembro de 2018

Para o Superior Tribunal de Justiça, a sanção que impede o condômino inadimplente de ter acesso a uma área de uso comum limita, de forma indevida, o direito de propriedade. Ou seja, o condomínio não pode impedir a utilização das áreas comuns pelo condômino inadimplente, ainda que isso tenha sido votado em assembleia ou esteja previsto em convenção.

LEILÕES SEM LANCES AUTORIZAM O CREDOR A FICAR COM O IMÓVEL

18 de novembro de 2018

No caso de insucesso nos dois leilões destinados à venda de imóvel alienado fiduciariamente, o credor pode permanecer na posse do bem retirado do devedor inadimplente, consolidando a propriedade em seu nome. Nessa hipótese, as obrigações existentes entre o credor e o devedor serão extintas, ficando o credor exonerado da obrigação de entregar ao devedor eventual diferença entre o valor apurado em leilão e o montante da dívida.