Notas do Mercado Imobiliário

  • ATRASO NA OUTORGA DE ESCRITURA GERA O DEVER DE INDENIZAR

    8 de dezembro de 2017

    Decisão judicial determinou que uma construtora indenize o comprador de um apartamento pela demora na outorga da escritura. De acordo com o processo, o consumidor assinou o contrato de promessa de compra e venda no ano de 2012, recebeu as chaves da unidade com atraso e até hoje não conseguiu registrar o imóvel em seu nome, em virtude de problemas documentais da vendedora.
  • DEVEDORES DEVEM FICAR ATENTOS AO LEILÃO DOS SEUS IMÓVEIS

    8 de dezembro de 2017

    Em razão de recentes decisões judiciais, mutuários de diversos estados brasileiros conseguiram receber indenizações porque seus imóveis foram levados a leilão e arrematados de forma incorreta. Os motivos foram dois: arrematação por valor superior ao da dívida, sem prestação de contas pelo banco credor; e, arrematação por preço inferior ao valor de mercado do imóvel, caracterizando preço vil.
  • IMÓVEIS COMPACTOS MOTRAM MUDANÇA DO COMPORTAMENTO

    8 de dezembro de 2017

    Nos últimos anos, tem sido possível observar uma tendência de busca por imóveis compactos, que pode ser explicada pela mudança do perfil familiar dos brasileiros. De fato, o tipo de família “casal sem filhos” vem ganhando cada vez mais espaço, da mesma forma que as pessoas que moram sozinhas ou com seus pets. Entre os que buscam apartamentos com perfil compacto, 15% querem comprar e 31% alugar.
  • LANÇAMENTOS E VENDAS DE IMÓVEIS DEVEM CRESCER EM 2018

    8 de dezembro de 2017

    As vendas e os lançamentos de imóveis devem aumentar em 2018, mas o ritmo de crescimento dependerá da disponibilidade de crédito, na avaliação do Sindicato da Habitação-SP. Já a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança projeta alta de 15% no financiamento imobiliário com recursos da poupança, com o crédito para a compra de imóveis devendo crescer em ritmo mais acelerado do que os empréstimos para construções.
  • PREÇO DOS IMÓVEIS RESIDENCIAIS MOSTRA LEVE ALTA EM NOVEMBRO

    8 de dezembro de 2017

    Após meses seguidos em queda, aos poucos o preço médio das residências à venda volta a subir. Em novembro, o índice FipeZap, que acompanha o preço de venda dos imóveis residenciais em 20 grandes cidades brasileiras, sofreu uma leve alta, de 0,03%; porém, ao se considerar a inflação esperada para o mês, de 0,38%, o índice registra um recuo de aproximadamente 0,35%.
  • COMO O BRASILEIRO PODE ADQUIRIR IMÓVEL NO EXTERIOR

    8 de dezembro de 2017

    Para a compra de um imóvel no exterior, é necessário o preenchimento da Declaração de Capitais Brasileiros no Exterior, do Banco Central; como haverá saída de moeda do País, também é preciso atentar para a Lei nº 7.492/86. Os destinos mais buscados pelos brasileiros, atualmente, são Miami, Orlando e Nova Iorque (EUA), Montevidéu (URU), Lisboa (POR), Barcelona (ESP), Paris (FRA) e Roma (ITA).